Hipoparatireoidismo


Hipoparatireoidismo

Doença causada pela redução na produção de hormônios pelas glândulas paratireoides, que são responsáveis pela regulação do metabolismo do cálcio e fósforo no organismo, resultando em baixa de cálcio e aumento do fósforo. Ele atua diretamente sobre a deposição e absorção de cálcio no osso e indiretamente através do metabolismo da vitamina D na absorção renal.

Esse desequilíbrio pode ocasionar problemas em ossos, músculos, pele e terminações nervosas, ocorre em qualquer indivíduo, independentemente de sexo, raça ou idade. A causa mais comum de hipoparatireoidismo é a lesão pós-cirúrgica das glândulas paratireoides, glândulas tireoide e outros tecidos do pescoço. Pode ocorrer também no nascimento ou estar associados a doenças autoimunes que afetam as paratireoides, ferimentos no pescoço, hemocromatose e tuberculose.

O diagnóstico é realizado pelo médico observando história pregressa de tireoidectomia ou cirurgia no pescoço em pacientes com hipoparatireoidismo cirúrgico, exame físico, auxílio de exames complementares de sangue com cálcio sérico baixo, fosfato sérico elevado, paratormônio sérico baixo ou ausente, urina, ECG com segmento ST longo, resultando em prolongamento do intervalo QT, raios X e densitometria óssea.

ATENÇÃO ESPECIAL AO DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL COM: - Pseudo-hipoparatireoidismo - Síndromes de deficiência de vitamina D - Pancreatite aguda - Hipomagnesemia - Insuficiência renal crônica - Hipoalbuminemia

SINAIS E SINTOMAS: Fase aguda: - Formigamento em lábios e pontas dos dedos. - Tensão e espasmos musculares nas mãos e pés. - Espasmos dos músculos da laringe e da garganta, que provocam dificuldades respiratórias.

Fase crônica: - Descamação da pele. - Unhas frágeis. - O fraco crescimento dos dentes. - Convulsões. - Retardo mental em crianças. - Psicose em adultos.

SAIBA MAIS: Existem dois sinais no exame físico realizado pelo médico: sinal de Chvostek positivo (contração dos músculos faciais à percussão do nervo facial), sinal de Trousseau (espasmo do carpo após aplicação de um manguito no braço). Quando a doença for diagnosticada e tratada cedo, o prognóstico geralmente é bom. Se o hipoparatireoidismo não for tratado ocorrem complicações como: bloqueio das vias aéreas devido a espasmos musculares, crescimento prejudicado, malformações dentárias, desenvolvimento de catarata e depósitos de cálcio no cérebro. A radioterapia causa hipotireoidismo, porém dificilmente o hipoparatireoidismo; as paratireoides estão entre os tecidos corporais mais resistentes à radiação. A causa mais frequente desta alteração é o trauma cirúrgico, em cirurgias de tireoide, paratireoide e neoplasias de cabeça e pescoço, podendo ser, nestes casos, transitório ou definitivo. Os fatores de risco incluem: Iifecção recente de qualquer tipo, gravidez e uso de diuréticos. O tratamento deve ser contínuo ao longo da vida, com intervalo entre consultas, levando em consideração os dados clínicos e a realização de exames laboratoriais, se não tratada pode ser fatal.

#drleokahn #Hipoparatireoidismo

38 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :