Cistite intersticial - Cerca de 90% dos portadores desta Cistite são mulheres


Cistite intersticial

Também conhecida como Síndrome da bexiga dolorosa, é uma complexa doença crônica caracterizada pela irritação ou inflamação da parede do órgão, podendo ficar irritada, retesada ou deixar cicatriz, provocando um espessamento na sua parede, diminuindo a sua capacidade, associada a pontos de sangramento. De causa desconhecida, acredita-se que a cistite intersticial tenha origem autoimune, inflamatória, neurológica ou ainda infecciosa. Algumas doenças podem estar associadas com a Cistite intersticial, como Fibromialgia e Síndrome do intestino irritável. Cerca de 90% dos portadores desta Cistite são mulheres e apenas 10% são homens, sendo que a doença já acomete mais de um milhão de pessoas. Manifesta-se mais intensamente por volta dos 40 anos de idade e raramente acomete crianças. A doença pode se apresentar de formas diferentes, muitas vezes imitando as mais comuns como a infecção urinária. A dor pélvica com origem na bexiga pode ser sentida em vários locais diferentes e muitas vezes são afetadas pela menstruação e relações sexuais, nessa situação é comum pensar que se trata de um problema ginecológico. Há estudos que mostram que de 30 a 80% das pacientes ginecológicas com dor pélvica crônica podem ter cistite intersticial.

Sinais e Sintomas: Urinar mais de oito vezes por dia e à noite. Dor no baixo ventre, sensação de pressão e sensibilidade aumentada ao redor da bexiga e períneo. Dor durante o ato sexual. Desconforto ou dor no pênis e escroto. Os sintomas podem piorar durante a menstruação.

Diagnostico: Deve-se excluir a infecção urinária ou outras doenças do trato urinário. Não há um exame específico que permita diagnosticar a Cistite intersticial, sendo o diagnóstico muitas vezes difícil. É comum que após vários anos e que muitos médicos sejam consultados antes que se tenha o diagnóstico definitivo. Mas pode ser realizado através dos resultados da somatória de exames como o aspecto clínico, o diário miccional, o índice de sintomas, a urodinâmica e a cistoscopia, além de ser necessário afastar qualquer outro tipo de doença das vias urinárias. O diagnóstico de cistite intersticial na população geral é baseado em presença de dor relacionada à bexiga, geralmente acompanhada por freqüência e urgência em urinar, com ausência de outras doenças que poderiam causar os sintomas.

SAIBA MAIS: - Embora a doença não tenha cura, o tratamento busca aliviar os sintomas do paciente. - A Cistite intersticial não está associada com elevação no risco de desenvolver câncer. - Fatores que pioram: Bebida alcoólica Alimentos ácidos (laranja, limão, abacaxi e etc.) Café Chá preto Alimentos condimentados Bebidas gasosas Relações sexuais Estresse - Fatores que melhoram: Urinar várias vezes Analgésicos Anti-inflamatórios

O médico deve eliminar outras condições médicas tratáveis antes de considerar o diagnóstico de Cistite intersticial, procure um Urologista.

#drLeoKahn #cistiteintersticial #infecçãodeurina #doençasdabexiga

105 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :