Bursite - Comum em pessoas que estão com excesso de peso


Bursite

A bursite é uma inflamação ou irritação da bursa, uma pequena bolsa que contém líquido e que age como uma almofada entre o músculo e o osso. Ocorre principalmente nos ombros, cotovelos e joelhos, e pode se manifestar em qualquer pessoa, independente da idade.

Fatores de Risco: - É uma doença que acontece quando uma articulação é usada em demasia, - Comum em pessoas que estão com excesso de peso, - Em idosos ou diabéticos, embora também se desenvolva em pessoas mais jovens.

Como as bolsas estão muito próximas das articulações, qualquer inflamação nos tecidos moles é percebida como dor na articulação e, de maneira errada, diagnosticada como artrite. Ela é temporária, porém, pode se tornar crônica e, ao contrário da artrite, não provoca deformações. A bursite subdeltóidea aguda é a causa mais freqüente da limitação da mobilidade articular que não respeita as proporções capsulares, tem início súbito, atingindo o apogeu em apenas três dias. O paciente refere dores de intensidade progressivas, inicialmente localizadas no ombro e projetando-se em seguida até o punho. A crônica primária pode ocorrer em qualquer período etário entre os 15 e 65 anos. Parece ser oriunda a alguma outra afecção do ombro, geralmente de natureza degenerativa, a qual, por si só, não provoca sintomas. A crônica secundária é muito mais freqüente do que a primária. Trata-se sempre de seqüela de alguma patologia da articulação acrômio-clavicular ou da presença de irregularidades após fratura, por exemplo. O diagnóstico deve levar em conta o histórico médico do paciente e o resultado do exame físico. A radiografia serve para excluir anormalidades nos ossos, mas não detecta as bursas. Exames como a ultra-sonografia ou ressonância magnética ajudam a definir o local e o grau da lesão.

Sinais e Sintomas: - Dor ao redor das juntas (ombro, quadril, cotovelo e joelho) especialmente quando a junta é pressionada ou é movimentada; - Inchaço ou edema; - A combinação dos sinais clássicos de vermelhidão, calor e inchaço da articulação – que são menos comuns e podem significar que a articulação está infectada; - Restrição aos movimentos articulares.

SAIBA MAIS: - Evite uso excessivo das articulações; - Não se auto-medique, analgésicos podem ser contra-indicados para mulheres grávidas e pessoas com úlcera; - Deixe a área afetada descansar o máximo possível; - Evite as atividades que precipitam as crises; - Faça aplicações de gelo no local. - A melhor maneira de se prevenir a bursite é evitar os movimentos repetitivos de uma junta, especialmente se você está acima do peso. - Perder peso pode reduzir o risco de desenvolver uma bursite nas pernas. - Se a tensão repetitiva em uma bursa não pode ser evitada, o uso de protetor articular pode ajudar a prevenir a bursite. - A fisioterapia, o fortalecimento muscular e o alongamento podem ajudar, desde que orientados por profissionais especializados. - A bursite normalmente dura alguns dias ou semanas, mas, às vezes, se prolonga por meses ou anos, especialmente se a causa não é identificada. - A perspectiva para a maioria das pessoas com bursite é ótima e em geral melhora rapidamente com o tratamento, raramente leva à incapacitação ou à deterioração permanente. - Casos mais graves podem precisar de aspiração da bursa ou cirurgia.

Procure um ortopedista se você tem muita dor ou inchaço em uma junta ou próximo dela.

#bursite #drleokahn

281 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :