AVC - Acidente Vascular Cerebral


Acidente Vascular Cerebral O AVC é um derrame ou restrição da irrigação sanguínea do cérebro e provoca lesão celular e alterações nas funções neurológicas. Dependendo do local da lesão, pode provocar desde a morte da pessoa até paralisias, problemas de fala, de visão, de memória, entre outros. O acidente vascular cerebral é dividido em duas categorias: O isquêmico, que representa 80% dos casos, consiste na oclusão de um vaso sangüíneo que interrompe o fluxo de sangue a uma região específica do cérebro, interferindo com as funções neurológicas dependentes daquela região afetada, produzindo uma sintomatologia ou déficit característicos. Os fatores de risco mais comuns são pressão alta, diabetes, fumantes, doenças cardíacas, taxas de colesterol e triglicérides altas. No hemorrágico existe sangramento local, com outros fatores complicadores tais como a pressão alta, distúrbios de coagulação e, eventualmente, a presença de aneurisma cerebral. Atualmente o AVC responde por 10% das mortes no mundo a cada ano, afeta na sua maioria os idosos, mas existe uma percentagem de 20% que ocorre em indivíduos abaixo dos 65 anos. Cerca de 2/3 dos pacientes que sobrevivem a um ataque apresentam seqüelas. Sinais e sintomas: - falta de sensibilidade ou fraqueza que surge de repente no rosto, no braço ou na perna, especialmente se for de um lado só do corpo - confusão repentina, problemas para falar ou entender o que os outros dizem - dificuldade de enxergar com um dos olhos - dificuldade de caminhar, tonturas, perda do equilíbrio ou da coordenação - forte dor de cabeça que surge de repente, sem causa A história e o exame físico dão subsídios para uma possibilidade de doença vascular cerebral como causa da sintomatologia do paciente. Entretanto, o início agudo de sintomas neurológicos focais deve sugerir uma doença vascular em qualquer idade, mesmo sem fatores de risco associados. A avaliação laboratorial inclui análises sangüíneas e estudos de imagem, ultrassom de carótidas e vertebrais, ecocardiografia e angiografia. DICAS: Controle a pressão arterial. Pare de fumar. Beba com moderação. Controle as taxas de colesterol, triglicérides e glicemia. Faça exercícios regularmente. Diminua o sal da alimentação. A fibrilação cardíaca, que gera um descompasso nas batidas do coração que pode favorecer a formação de coágulos, procure o cardiologista. Cuidado com a obesidade. Há casos de AVC causados por uso de pílula anticoncepcional ou consumo de drogas. O grupo mais vulnerável são homens, com mais de 55 anos e histórico familiar da doença. Os problemas mais comuns associados a seqüelas são a depressão, o isolamento, a irritabilidade, a impaciência e a impulsividade Sangramentos cerebrais por aneurisma podem acontecer, geralmente entre a terceira e quarta décadas da vida. Se a interrupção do aporte sanguíneo demorar menos de 3 minutos, a alteração é reversível, no entanto, se ultrapassar os 3 minutos, a alteração funcional pode ser irreversível, provocando necrose do tecido nervoso. A pessoa que sofre AVC deve ser levada imediatamente ao hospital.

#AVC #acidentevascularcerebral #drLeoKahn #doençavascularcerebral

26 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :