Arginina


Arginina

É considerado um aminoácido semi-essencial porque é normalmente necessário para o crescimento das crianças e não é essencial para adultos saudáveis. Sintetizado através da prolina, glutamina, glutamato, geralmente necessita de suplementação na dieta para atingir os níveis de IDR.

Metabolizado pela transaminação ou amino transferência, favorece a produção do óxido nítrico endógeno (NO), na síntese proteica, hormonal (GH), imunológico e na timo estimulação infantil.

O NO é fundamental na ereção, na sua manutenção e na regulação do tônus vascular (vasodilatador).

Outros benefícios da arginina:

- Auxilio da síntese da glicose

- Ação imuno estimulante

- Colabora no tratamento da hipertensão e doenças cardíacas

- Ação antioxidante

- Ajuda na fadiga e cansaço

- Atua na produção de espermatozoides

- Aumento da massa magra

- Precursora da creatina

- Auxilio no tratamento de doenças hepáticas

- Melhora da cicatrização cirúrgica

- Fortalecimento e hidratação dos cabelos

SAIBA MAIS:

- É um componente do colágeno.

- Tem ação anti-inflamatória.

- Alimentos ricos em arginina podem piorar a herpes labial ou genital.

- Esse aminoácido aumenta a replicação do vírus.

- É aconselhado reduzir a ingesta desses alimentos sempre que apresentar herpes.

- Cuidado no uso de suplemento com medicamentos como: ibuprofeno, ciclosporina e sidefanil.

- Na superdosagem pode apresentar quadro gástrico, cefaleia e hipotensão.

Alimentos ricos em arginina em porção de 100g:

Amendoim – 1,87g

Quindim – 0,48g

Queijo prato – 1,14g

Mozarela – 1,13g

Presunto – 1,22g

Ovo – 0,79g

Pão – 0,50g

Peixe – 1,0g

Carne vermelha – 1,7g

Feijão – 2,0g

Avelã – 2,5g

Amêndoas – 1,5g

Lombo de porco – 1,9g

Soja torrada – 1,8g

Grão de bico cozido - 1,3g

Lentilhas – 1,3g

#Arginina #drLeoKahn #aminoacidos

15 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :