Nistagmo - Pode ser sintoma de doenças graves


Nistagmo

Distúrbio ocular oscilatório de movimentos rápidos e involuntários em um ou em ambos os olhos, podendo ser de um lado para outro, para cima e para baixo ou em movimento circular. Geralmente provocam incapacidade de manter fixação estável com ineficiência visual, inclusive com a visão borrada, indivíduos nessa condição inclinam a cabeça para compensar sua dificuldade para enxergar. Podem ser classificados como: - Fisiológico, - Congênito, - Spasmus nutans, - Nistagmo do olhar, - Nistagmo vestibular, - Nistagmo por distúrbio neurológico, - Nistagmo voluntário, - Nistagmo histérico. Acomete 1/ 1000 nascidos vivos, sendo que o congênito raramente surge logo após o nascimento, é mais frequente entre 8 e 12 semanas de vida, se não detectado nos primeiros meses de vida provavelmente é um nistagmo adquirido. Fatores de risco: - Doença hereditária - Albinismo - Ausência congénita da íris - Nervos óticos subdesenvolvidos - Catarata congênita - Rubéola gravídica durante os primeiros 3 meses de gravidez - AVC - Esclerose múltipla e Parkinson - Tumor cerebral - Acidente com traumatismo craniano - Efeito secundário de medicação - Hiperventilação - Luzes piscantes nos olhos de forma repetitiva - Uso de álcool e nicotina - Exposição a vibrações - Lesões ligadas ao aparelho vestibular desde o labirinto até o córtex cerebral - Labirintite - Falta de vitamina B12 Sinais e Sintomas: - Movimento involuntário dos olhos - Fotofobia - Tonturas - Acuidade visual reduzida - Falta de percepção de profundidade - Problemas no equilíbrio e coordenação motora - Manter a cabeça em posição inclinada - Sensação de “terremoto” O diagnostico é realizado pela historia clinica, exame oftalmológico completo com videonistagmografia (teste realizado com uma máscara escura ligada a um computador) e manobras posicionais para a pesquisa do nistagmo.

SAIBA MAIS: - Geralmente, o movimento é lateral (nistagmo horizontal). - Pode ser agravado quando existe cansaço e estresse. - A patologia afeta a capacidade de ver, aprender e interagir com as outras crianças. - Ajude os professores do seu filho a compreender as noções básicas de nistagmo. - A doença não irá impedi-las de serem crianças normais e no futuro adulto normal. - Pode-se recorrer à ortóptica (oclusão alternada). - Tratamento óptico (com uso de prismas) para corrigir o mau posicionamento da cabeça. - Mudança de óculos por lentes de contato (para prevenir outros problemas oftalmológicos). - Quando provocado pela utilização de alguns medicamentos ou infeções, habitualmente, desaparece depois de tratada a causa primária. Procure um medico oftalmologista.

#drLeoKahn #Nistagmo

3 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :