Sarampo


Sarampo

Sarampo

Doença infecto contagiosa causada pelo Morbillivirus, sendo uma das principais enfermidades responsáveis pela mortalidade infantil em países do Terceiro Mundo. No Brasil, graças às sucessivas campanhas de vacinação e programas de vigilância epidemiológica a mortalidade não chega a 0,5%. Altamente contagiosa, a transmissão é diretamente de pessoa a pessoa, por meio das secreções do nariz e da boca expelidas pelo doente ao tossir, respirar, falar ou respirar para outros indivíduos não-imunizados. Permanece incubado por um período médio de 10 dias, contudo, este pode variar de 7 a 18 dias. Faz parte do grupo das doenças que se manifestam por alterações marcantes da pele, exantema eritematoso (pele avermelhada, com placas tendendo a se unirem) e com comprometimento de vários órgãos. Apresenta três períodos bem definidos: Período catarral, exantemático e de convalescença ou descamação. - Catarral (também conhecido como prodrômico), leva aproximadamente seis dias e apresenta os seguintes sintomas: febre, tosse, corrimento nasal, fotofobia e conjuntivite. - Exantemático, no qual, os sintomas iniciais tornam-se mais intensos. Nesta fase, ocorre prostração relevante do doente e surgimento de exantema característico da doença, que após 2 ou 3 dias, estende-se às regiões do tronco e extremidades do corpo. - Convalescença (de descamação furfurácea) as manchas sobre a pele escurecem e passam a apresentar descamação fina.

Pode apresentar complicações como o surgimento de infecções no sistema, pneumonias, diarréias, encefalites, laringites, otites médias, etc. O diagnóstico é realizado através da história do paciente e o exame clínico, na quase totalidade dos casos. O exame interno da bochecha permite identificar pequenos pontos branco-amarelados (enantema de Koplick) que confirma o diagnóstico. Em situações mais difíceis, a presença de anticorpos (reação do organismo para se defender desse vírus) no sangue é confirmatória da moléstia.

Sinais e Sintomas: Começam aproximadamente entre o 7.º e o 14.º dias depois da infecção. - Febre muito alta; - Congestão nasal; - Dor de garganta; - Tosse seca; - Vermelhidão dos olhos; - Aparecem minúsculas manchas brancas (manchas de Koplik) na boca oculta 2 e 4 dias mais tarde. - Após 3 a 5 dias depois de os sintomas começarem, aparece uma erupção que dá coceira ligeira à frente e por baixo das orelhas e dos lados do pescoço e adota o aspecto de superfícies irregulares, planas e vermelhas que rapidamente começam a crescer. No máximo em dois dias espalha-se para o tronco, para os braços e para as pernas, enquanto começa a desaparecer da face.

SAIBA MAIS:

- Os homens e os macacos são os únicos animais que abrigam naturalmente esse vírus. - Gotículas da respiração e mesmo o ar com o vírus ainda vivo são responsáveis pela disseminação da doença. - O sarampo é certamente a mais grave das chamadas doenças comuns da infância: complicações graves e morte ocorrem em até 3/1000 casos. - A doença torna-se mais grave quando atingem mães em período de amamentação, crianças desnutridas e adultos. - Vacinar é o meio mais eficaz de prevenção contra o sarampo, está disponível nos postos de saúde para crianças a partir de 12 meses de idade. - A vacina anti-sarampo é aplicada: 12 meses – dose única 4-6 anos – 1º reforço 12 anos – 2º reforço - Pessoas não-vacinadas expostas podem se beneficiar da vacinação. - Mulheres grávidas ou que possam engravidar dentro de 90 dias não devem ser vacinadas. - Pacientes com leucemia, linfomas, HIV/SIDA e outros problemas sérios de imunidade devem ser avaliados individualmente.

Aos primeiros sintomas procure o seu médico. Uma pessoa com sarampo deve manter-se sempre quente e em repouso absoluto.

#Sarampo #drLeokahn

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo