Dermografismo


Dermografismo

Também chamado de urticária dermográfica é uma alteração cutânea com liberação de histamina no local após uma picada ou arranhão.

O dermografismo sintomático acomete cerca de 2 a 5% da população mundial, sendo o fator desencadeante o trauma cutâneo direto e surge depois de dois a cinco minutos com duração de até três horas.

Os sintomas urticariformes são localizados, não ocorrendo manifestações sistêmicas, em alguns indivíduos detectou-se um fator sérico de transferência (provavelmente IgE) e elevação da histamina plasmática.

Geralmente é confundido com uma reação alérgica ao objeto causador da condição, por causar coceira, quando, na realidade, é o ato de coçar que ocasiona o edema.

Outras formas de dermografismo:

- Vermelho – Coceira repetida induz pequenos inchaços em forma de pontos que são mais proeminentes no tronco do que nos membros, possivelmente associada à Dermatite Seborreica.

- Folicular – Ocorrem pápulas urticárias passageiras, discretas, foliculares, em um fundo eritematoso brilhante.

- Colinérgico – Constitui 5 a 7% do total das urticárias, é mais frequente nos adolescentes e nos adultos jovens. Apresenta urticária com pápulas pequenas, estas lesões predominam no tronco superior e nos braços. A urticária surge em dois a 30 minutos, e dura de 20 a 90 minutos.

- Retardado - Aproximadamente de 3 a 8 horas após a resposta demográfica imediata, um inchaço quente, profundo e macio retorna ao mesmo local e persiste por até 48 horas. Esta forma é resistente à terapia convencional e é fortemente relacionada à urticária por pressão.

- Precipitado ao Frio - O fator precipitante é a exposição ao ar frio, surge em meia a três horas, sendo que as formas tardias em nove a 18 horas. Duram cerca de um a dois dias. Há uma sensação de queimação cutânea nas áreas acometidas, além de estarem presentes com frequência: cefaleias, artralgias, febre, mialgias, calafrios, e leucocitose. A etiologia é desconhecida.

- Por exercício - É raro, o fator precipitante é o exercício, ocasionalmente associado à ingestão de alimentos. Pode existir uma tendência, familiar. Ocorrem com o exercício pós-prandial, os alimentos mais comumente envolvidos são: o aipo, os crustáceos (principalmente o camarão) e o trigo. Ela surge em cinco a 30 minutos e pode durar de uma a três horas. O quadro clínico consiste em anafilaxia, podendo acompanhar-se de urticária e angioedema generalizados.

- Familiar - Provavelmente herdado como um traço dominante autossômico.

Fatores de risco:

- Mastocitose sistêmica.

- Base imunológica em alguns pacientes.

- Drogas (por exemplo, penicilina),

- Picada de inseto,

- Infecção de Helicobacter pylori.

- Fatores psíquicos,

- Estresse,

- Síndrome hipereosinofílica.

Sinais e Sintomas:

- Edema,

- Calor,

- Rubor,

- Prurido.

SAIBA MAIS:

- Use roupas largas que não rocem a pel.

- Não utilize buchas e esponjas ásperas na pele.

- Procure não realizar banhos longos e quentes.

- Dê preferência para toalhas macias, utilizando-a sem esfregar com força contra a pele.

- Mantenha a pele bem hidratada.

- Evite o estresse.

- Ingira alimentos leves ao se exercitar.

- O edema costuma aparecer dentro de minutos após a agressão cutânea, acompanhado de sensação de calor e prurido.

- Podem surgir edemas em outras regiões do corpo que não foram arranhadas, coçadas ou raspadas.

- A duração desses sintomas é de apenas alguns minutos (cerca de 10 minutos).

Procure seu médico.

#Dermografismo #drLeokahn

104 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :