Estenose uretral


Estenose uretral

Estreitamento da uretra causado por lesão ou doenças no trato urinário, podendo causar diminuição e até mesmo a interrupção completa do fluxo da urina. Quando ocorrem traumas, as lesões uretrais ao cicatrizarem, podem levar há um deposito excessivo de tecido fibrótico, provocando diminuição do canal uretral. Os mais comuns são: fraturas de bacia, "queda a cavaleiro" (que ocorre, por exemplo, quando a pessoa tem um acidente de bicicleta e traumatiza a região do períneo). Procedimentos médicos como: cistoscopia, cirurgias de próstata, passagem de sondas uretrais e até radioterapia também podem produzir estenoses, mesmo quando feitos de forma adequada. Infecções como uretrites causadas por doenças sexualmente transmissíveis, mesmo com tratamento adequado e cura da infecção, o processo cicatricial decorrente da inflamação pode causar a estenose. Existe ainda a Estenose Uretral Congênita que acomete alguns recém-nascidos e a estenose causada por tumor primário da próstata ou bexiga. SINAIS E SINTOMAS: - Fluxo reduzido de urina geralmente é o primeiro sintoma. - Dificuldade miccional é bastante comum, porém a interrupção completa do fluxo é rara. - Jato espraiado ou duplo. - Gotejamento de urina após a micção. - Aumento da frequência miccional. - Nictúria. - Ardência no momento da micção. - Incontinência urinária em alguns casos. O diagnóstico é realizado através da história dos sintomas e do exame clinico, alguns exames podem ser solicitados para avaliar o local e a extensão do estreitamento uretral, são eles: Urofluxometria – Avaliação da força do jato urinário, a qual é obtida quando o paciente urina num aparelho que mede o fluxo de urina (ml/s). Uretrocistografia – Exame no qual se faz chapas de raios-X com a uretra preenchida de contraste, pode-se determinar o local e a extensão do estreitamento. Cistoscopia – Examinar a região da estenose com um endoscópio especial pode ser indicado em alguns casos.

SAIBA MAIS: - A uretra é um órgão tubular por onde a urina flui para fora da bexiga. - Nos homens, a uretra é mais longa e na sua parte mais interna, logo na saída da bexiga, a uretra atravessa a próstata. - Próximo da saída da bexiga encontra-se o esfíncter urinário, que controla a eliminação voluntária da urina. - Qualquer parte da uretra pode ser afetada, sendo que a extensão do estreitamento pode variar de alguns milímetros ou até mesmo afetar a uretra em toda a sua extensão. - Este tipo de problema é mais comum e mais complexo em homens. - Estenoses pequenas na uretra bulbar podem ser congênitas. - Passagem de cálculos renais através da uretra pode ser dolorosa e ocasionar estenose uretral. - Em bebês, a estenose uretral pode ser resultado de inflamação posterior à circuncisão e não notada que se perceba que o fluxo de urina é desviado ou que a criança está fazendo força para produzir o fluxo de urina. - Durante os primeiros estágios da estenose uretral a pessoa pode ter como sintomas dor ao urinar e a incapacidade de esvaziar completamente a bexiga. - Não é incomum que a capacidade da bexiga aumente significativamente em decorrência da incapacidade de ser totalmente esvaziada. Procure um médico urologista.

#Estenoseuretral #drLeoKahn

23 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :