Gota


Gota

Doença metabólica crônica, não contagiosa que atinge uma ou mais articulações, é caracterizada pela elevação de ácido úrico no sangue que leva a um depósito de cristais de sódio nas articulações, causando inflamação local. A articulação do pé geralmente é a primeira a ser atingida, a dor é aguda e súbita e a região onde a crise acontece fica avermelhada e inchada. Se não realizar o tratamento necessário desde a primeira manifestação, as crises continuarão e poderão atingir outras articulações como as do joelho, chamada de Gota crônica. É o estágio mais sério da doença com as complicações já instaladas em outros órgãos além das articulações, podendo surgir deformidades e defeitos irreversíveis nas articulações. Cerca de 2% da população mundial sofre de gota e acomete mais os homens na proporção de oito para uma mulher, mas a incidência aumenta após a menopausa. A doença ocorre geralmente após os 35 anos devido a um acúmulo de ácido úrico no sangue e isto pode acontecer tanto pela produção excessiva quanto pela eliminação deficiente da substância. Só é possível fazer o diagnóstico de gota na primeira crise se forem encontrados cristais de ácido úrico no líquido aspirado da articulação. Caso contrário, não é possível definir o diagnóstico antes de descartar outras causas possíveis. Se a taxa de ácido úrico estiver normal durante a crise, mas mesmo assim houver suspeita do desenvolvimento da doença, o médico deverá indicar uma nova dosagem dentro de duas semanas.

Sinais e Sintomas: - A articulação afetada pela gota apresenta os sinais clássicos de uma inflamação pele avermelhada, dolorosa e inchada. - Elevação de temperatura e rigidez na articulação. - Febre leve também pode estar presente. - A primeira crise pode durar de 3 a 10 dias. - Uma nova crise pode surgir em meses ou anos e comprometer a mesma ou outras articulações. O paciente que não se trata pode ter suas articulações deformadas e ainda apresentar depósitos de cristais de mono urato de sódio em cartilagens, tendões, articulações e bursas.

SAIBA MAIS: - As causas podem ser: ausência congênita de um mecanismo enzimático responsável pela excreção do ácido úrico pelos rins, esta causa é menos comum. - Alguns medicamentos como diuréticos e o ácido acetil salicílico podem levar à diminuição da excreção renal do ácido úrico. - Gota úrica geralmente ataca o dedão do pé (75% dos casos), porém também pode afetar outras articulações no tornozelo, calcanhar, joelho, ombro, dedos, etc. - Se não tratada corretamente pode levar a formação de cálculos renais e complicações renais. - É necessário tratar a doença, muitas vezes para o resto da vida. - Somente 20% dos hiperucêmicos desenvolverão a doença. - A crise é extremamente dolorosa e surge de forma espontânea, geralmente durante a noite e pode durar vários dias. - A gota pode levar às doenças conseqüentes da hipertensão, como infarto do miocárdio ou derrames. - Quase todos os alimentos possuem ácido úrico e uma dieta que restrinja seu consumo absoluto é praticamente impossível de ser realizada. - No entanto, algumas medidas dietéticas devem ser adotadas: - Evitar dieta hipercalórica, pois a obesidade é um fator de risco; - Diminuir o consumo de gorduras e álcool, sobretudo os fermentados (cerveja e vinho), pois podem desencadear a crise aguda; - Não coma frutos do mar, miúdos, excesso de carne vermelha, quando os níveis de ácido úrico estiverem altos porque você pode desencadear uma crise; - Limite a ingestão de carnes a uma porção por dia; - Para diminuir o ácido úrico coma cerejas, morangos e extrato de aipo. Sendo assim, procure fazer uma dieta rica em frutas e lacticínios, e pobre em alimentos ricos em purinas como a carne, os leguminosos, etc. - Beba pelo menos 2 litros de água/dia; - Trate doenças associadas, tais como a hipertensão arterial e o diabetes; - Pratique exercícios; - Não fiquem longos períodos sem se alimentar, porque em jejum, o corpo acaba degradando a proteína muscular como fonte de energia, gerando uréia como um dos seus subprodutos; - Medicamentos, quando receitados, devem ser seguidos por todo o tempo recomendado, pois podem ter efeito incompleto se interrompidos; - O seu médico poderá lhe orientar nos exames necessários para avaliar o quanto de ácido úrico o seu organismo está formando e excretando e se você está ou não comendo demais alimentos com altos níveis de purinas. - Os portadores de gota devem ter cuidado com agentes que podem desencadear a crise, tais como traumas articulares e excesso de determinados alimentos (espinafre, tomate, álcool...). O único modo de evitar o aparecimento dos tofos é o tratamento regular sob orientação do REUMATOLOGISTA.

#Gota #drLeoKahn

4 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :