Enxaquecas


ENXAQUECAS

Dores de cabeça atrapalham o dia de uma grande parte dos brasileiros, geralmente atingem 16% das mulheres e 6% dos homens. Nas mulheres tem início na puberdade e se prolongam pela sua vida fértil, podendo melhorar durante as gestações e pós-menopausa. As crises da enxaqueca apresentam-se como: Dor pulsátil ou latejante (podendo ser em pressão ou aperto) nas regiões da fronte e têmpora; A dor se apresenta mais de um lado da cabeça (em 40% dos pacientes é dos dois lados).

Fatores de Risco: - Uso de Bebida alcoólica, - Cheiros fortes, Exposição solar, - Estresse emocional, - Esforço físico em excesso, - Alguns alimentos que acentuam as crises e as frequências da enxaqueca: Café, chá mate e preto, refrigerantes (tipo cola), Chocolate, aspartame, Carnes defumadas, enlatados, embutidos, Amendoim, queijos amarelos, Manteiga, bebida achocolatada, Azeitonas, ervilhas, picles, vagem, Figo, passas, nozes, mamão, Alimentos industrializados com glutamato monossodico, Sorvetes, bolos e bolachas de chocolate, Pizzas e macarrão com molhos de queijo.

Sinais e Sintomas: Há pessoas que sentem que vão ter uma crise de enxaqueca antes de aparecera dor, por meio de “avisos” que o organismo pode fornecer, um dia ou algumas horas antes, com sensações do tipo: - Desconforto na cabeça; - Bocejos frequentes; - Irritabilidade; - Perda da capacidade de concentração ou raciocínio; - Diarreia; - Desejo exagerado por algum tipo de alimento ou aversão total; - Desconforto abdominal; - Palidez (muito freqüente em crianças); - Muitas apresentam alterações visuais (visão embaçadas, flash luminoso, perda parcial da visão), São classificadas como crises que podem durar cerca de 30 minutos, e logo após desencadeia a enxaqueca.

SAIBA MAIS: A intensidade é moderada a severa ou severa; acompanhadas de desconforto gástrico e até vômitos, com intolerância a luz, sons altos e cheiro forte; Geralmente incapacita o paciente para as suas atividades normais. Ela piora com esforços ou atividades físicas e se inicia leve; Duram em média de 4 a 72 horas quando não são tratadas ou o são de forma ineficaz e geralmente terminam de forma gradual. Acredita-se que elas ocorram espontaneamente ou por fatores externos em áreas especificas do cérebro com envolvimento de vias nervosas e substancias química que quando liberadas provocam a dor, com componentes genéticos, pois comumente encontramos dentro de uma mesma família vários indivíduos com essa doença disfuncional. É importante diferenciar a enxaqueca de outras formas de dor de cabeça que são sintomas de outras doenças (sinusites, hipertensão, dor pós-trauma craniano, tumores e outras).

É de fundamental importância que procure um médico clinico geral ou neurologista para a realização do diagnóstico correto e tratamento.

#Enxaquecas #drleokahn #doresdecabeça

25 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :