Síndrome do Intestino Irritável


Desordem caracterizada por cólicas, dores abdominais, sensação de barriga inchada, constipação e diarréia, que causa grande desconforto, mas não lesiona permanentemente os intestinos. As causas ainda não são claras, uma teoria é que indivíduos que sofrem da síndrome têm intestino ou colón maior, o que os torna particularmente mais sensíveis a certos alimentos e estresse, sendo que o sistema imunológico também pode estar envolvido.

A prevalência nos EUA atinge 15% dos adultos, já no Brasil é o diagnóstico mais comum dos que procuram os gastroenterologistas, com prevalência três vezes maior nas mulheres.

Exercem alguma influência fatores como:

Motilidade anormal do intestino delgado durante o jejum, Contrações exageradas depois da ingestão de alimentos gordurosos ou em resposta ao estresse;

Hipersensibilidade dos receptores nervosos da parede intestinal à falta de oxigênio, distensão, conteúdo fecal, infecção e às alterações psicológicas;

Pacientes portadores da doença apresentam níveis elevados de neurotransmissores como a serotonina no sangue e no intestino grosso, que podem modificar a contratilidade e a sensibilidade das vísceras;

Infecções e processos inflamatórios podem contribuir para a instalação das crises;

Portadores da síndrome apresentam quadros de depressão e ansiedade mais frequentes.

SINAIS E SINTOMAS:

- Dor abdominal, S - Sensação de barriga inchada e desconforto,

- Algumas pessoas podem ter constipação, outras têm diarréia, enquanto algumas variam entre as duas.

Às vezes os sintomas desaparecem por alguns meses e então retornam. O diagnóstico fica mais claro quando o desarranjo está associado à sensação de desconforto abdominal, dor que não podem ser explicadas por alterações estruturais ou bioquímicas e que tenham pelo menos duas de três características a seguir:

Dores diminuem com a evacuação;

Instalação das crises está associada à modificação da freqüência das evacuações, ou associada à mudança no formato das fezes.

Além disso, no decorrer do último ano, o desconforto ou dor abdominal deve estar presente pelo menos durante 12 semanas, consecutivas ou não. A visualização direta do intestino através da colonoscopia ajuda na confirmação.

SAIBA MAIS:

- A síndrome do intestino irritável pode ser incapacitante, impedindo o trabalho, eventos sociais e até viagens a curtas distâncias.

- Outras doenças podem ser confundidas com a síndrome do cólon irritável: câncer de cólon, diverticulite, obstrução mecânica, infecção, isquemia, síndromes de má absorção, doenças metabólicas e inflamatórias, endometriose e outras mais raras.

O diagnóstico de cólon irritável é de exclusão, só pode ser estabelecido quando as outras causas puderem ser afastadas.

A anotação diária dos alimentos associados ao aparecimento das crises é muito útil. Piora dos sintomas pode acontecer depois da ingestão de cafeína, álcool, comidas gordurosas, vegetais que aumentam a produção de gases digestivos ou produtos que contém Sorbitol, como o chiclete e as balas sem açúcar.

Pode ser aconselhável consultar um nutricionista para auxiliar nessas mudanças.

Relaxamento, psicoterapia e exercícios físicos podem ajudar no controle dos sintomas.

Infelizmente muitas pessoas sofrem bastante tempo com síndrome do intestino irritável antes de procurar ajuda médica.

O médico gastroenterologista dará os melhores tratamentos para os sintomas específicos de cada pessoa e a encorajará a controlar o estresse e realizar mudanças na dieta, remédios sob prescrição médica são importantes para aliviar os sintomas.

#sindromedocolonirritavel #dorabdominal #drLeoKahn #diarreia

95 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :