Orquite e Epididimite


Orquite e Epididimite

É um processo inflamatório ou infeccioso que acomete os testículos e/ou epidídimos, situados no escroto, normalmente originada por vários tipos de bactérias e vírus que chegam a estes órgãos, através do canal deferente, provenientes da próstata, bexiga ou uretra. Pode ser unilateral ou bilateral, apenas afetar o testículo (orquite), o epidídimo (epididimite) ou, como acontece em alguns casos, ambos os órgãos em simultâneo (orquiepididimite). A orquite isolada é rara, devido à intensa e co¬municante vascularização com o epidídimo, por isso o mais freqüente é a orquiepididimite. A causa viral mais comum é a Caxumba, sendo que 15 e 25% dos homens que contraem a doença após a puberdade desenvolvem orquite durante o seu curso. Também pode ocorrer em conjunto com infecções da próstata ou epididimite como uma manifestação de doenças sexualmente transmissíveis tais como a gonorréia ou a clamídia e é mais alta nos homens com idade entre 15 e 25 anos.

Fatores de Risco: - Imunização inadequada contra a caxumba. - Faixa etária mais avançada (acima de 45 anos). - Múltiplos parceiros sexuais. - Outros comportamentos sexuais de alto risco. - Parceiro sexual com antecedentes de DST. - História pessoal de gonorréia ou outras DST.

O diagnóstico é realizado através da história clínica e exame físico, a ultra-sonografia com Doppler vascular auxilia no diagnóstico diferencial de processos inflamatórios ou traumas com au¬mento da circulação local da torção do cordão que se apresenta com ausência de perfusão.

Sinais e Sintomas: - Febre; - Mal-estar generalizado; - Dor intensa na zona escrotal, virilha e abdômen; - Inchaço do escroto; - Náuseas; - Vômitos.

SAIBA MAIS: - Estes problemas costumam surgir de forma mais ou menos brusca. - A evolução da orquite e da epididimite é muito variável. Quando surgem de forma aguda, costumam desaparecer rapidamente, independentemente de ser de forma espontânea ou através da realização do tratamento oportuno. - Quando se manifestam através de episódios repetidos, há uma tendência para se tornarem crônicos e apenas desaparecem se proceder ao tratamento da sua causa. - A orquite e a epididimite não costuma deixar seqüelas. - A orquite bilateral, ou seja, que afeta ambos os testículos, provoca esterilidade em aproximadamente 4 % dos casos. - As orquiepididimites são infecções agudas intra-escrotais decorrentes de bactérias como gonococo, Chlamydia, ureaplasma, E. coli, Klebisiella, pseudômonas e Proteus. Fungos e parasitas também podem estar implicados. - Constituem, por vezes, complicações de infecções generalizadas, tais como a parotidite ou a tuberculose, nestes casos, os micróbios chegam aos testículos e epidídimos através do sangue ou da linfa. - A Brucelose é uma doença na qual a orquite se desenvolve em 2 a 20% dos homens com essa doença.

Se apresentar sinais e sintomas ou tiver qualquer dúvida procure o Urologista.

#OrquiteeEpididimite #drLeokahn

68 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :