Embolia


Embolia

Massas intravasculares sólida, líquidas ou gasosas que é desprendida e transportada pelo sangue até uma região distante do seu ponto de origem. 99% dos êmbolos têm origem trombótica, enquanto que 1% é formado por: fragmentos ósseos ou de medula hematopoética, detritos de placas ateroscleróticas, gotículas de gorduras, fragmentos de tumor, corpos estranhos como balas de arma de fogo, bolhas de ar ou nitrogênio. Os êmbolos se alojam em vasos que por serem pequenos demais não possibilitaram sua passagem, levando à oclusão parcial ou completa do vaso.

Segundo o tipo de acometimento de vasos arterial ou venosos elas são classificadas em: - Embolia Venosa - Aproximadamente 95% dos casos de embolia venosa provem de trombose das pernas, de suas veias profundas e pelve. O descolamento parcial ou completo destes trombos produz embolo que segue pela via de retorno até chegar ao hemicárdio direito que, pode passar pelas cavidades e atravessar as válvulas e alcançar a circulação arterial pulmonar. - Embolia Arterial - A diferença dos êmbolos venosos dos arteriais são que os arteriais seguem uma via muito mais curta e variada, se despregando dos vasos grossos seguindo para os de menor calibre. Os órgãos mais freqüentemente atacados por embolia arterial são: cérebro, extremidades inferior, baço e rins. As embolias são divididas em 5 tipos distintos de acordo com a região de acometimento ou de acordo com a natureza do material embólico: - Embolia pulmonar - causa evitável mais comum de óbitos em pacientes hospitalizados. - Importante complicação da trombose; - Oclusão de um vaso pulmonar de grande ou médio calibre é de origem embólica até que se prove ao contrário; - 95% dos êmbolos pulmonares têm origem nas veias grandes e profundas dos membros inferiores; - Origem incomum: veias superficiais da perna, veias da musculatura da panturrilha e veias pélvicas.

- Embolia Sistêmica - êmbolos que viajam pela circulação arterial. - 80 a 85% têm origem nos trombos intracardíacos (60 a 65% - surgem no ventrículo esquerdo depois do infarto do miocárdio / 5 a 10% trombos atriais na doença reumática / 5% dos casos - miocardiopatia); - Arritmias: risco de embolização; - Fontes menos comuns: Trombos de placas ateroscleróticas ulceradas; Aneurismas aórticos; Próteses valvulares ou aórticas; 10 a 15% origem desconhecida.

- Embolia por líquido amniótico - associada ao parto ou pós-parto imediato. - Importante causa de mortalidade materna, já que as causas letais já foram controladas; são raras; Incidência: 1 / 50.000 partos; 86% de morte.

- Embolia gasosa - bolhas de ar ou gás na circulação obstrução do fluxo vascular lesão tecidual. O Ar pode ingressar para dentro dos vasos das seguintes formas: - Parto ou aborto - ar é forçado para o interior dos seios venosos uterinos rompidos pela forte contração do útero. - Pneumotórax - rompimento de uma grande artéria ou veia ou são penetradas acidentalmente. - Lesão pulmonar ou da parede torácica - rompimento de uma grande veia penetração de ar durante pressão

negativa da inspiração. - Bolhas de ar atuam como massas físicas; - Geralmente pulmões e cérebro; - Na faixa de 100 ml de ar já é causador de problemas; - Forma especial de embolia gasosa: doença dos caixões ou doença da descompressão. - Ocorrem em indivíduos expostos a súbitas alterações de pressão atmosférica.

- Embolia gordurosa - minúsculas gotas de gordura aparecem após fraturas dos eixos de ossos longos (medulas gordurosas) e, raramente, nas queimaduras e traumatismos de partes moles. - Atingem circulação através da ruptura dos sinusóides ou vênulas medulares; - Somente em 1% dos casos os pacientes apresentam sintomas e sinais clínicos conhecidos com a síndrome da embolia gordurosa; - Características da síndrome da embolia gordurosa: insuficiência pulmonar, sintomas neurológicos (irritabilidade e inquietação que evoluem para o delírio ou coma), anemia e trombocitopenia (erupção cutânea petequial). Sintomas aparecem depois do período de latência que é de 24 a 72 h após a lesão; - Súbita instalação de taquipnéia, dispnéia e taquicardia; - 10% dos casos são fatais; - Patogenia envolve tanto a obstrução mecânica quanto a lesão química.

Caso de embolia é algo grave e deve ser procurado um médico com Urgência.

#Embolia #drleokahn

51 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :