Doença das Mamas


Doença das Mamas

“A medicina, é muito mais do que uma profissão, é uma dádiva que Deus dá a alguns seres humanos para que possam ajudar ao próximo, aliviar-lhe a dor e preveni-lo de sofrimentos”, seguir o ensinamento dessa frase é importante para se obter sucesso no tratamento de todas as doenças que afligem as pessoas.

As patologias mamárias devem ter uma atenção especial, pois a mama feminina simboliza a continuidade da espécie humana e dela vem o primeiro alimento que recebemos ao nascer.

O reconhecimento do amor ao próximo, da identidade feminina e da importância da mama é imprescindível ao mastologista que associados ao saber da especialidade, torna o diagnóstico e o tratamento das patologias mamárias em êxito.

As Doenças Mamárias mais comuns são:

- Mastalgia (dor mamária) – É a causa de 45 a 50% nas queixas clínicas e pode ser dividida em:

- Cíclicas – relacionadas ao período pré-menstrual, podendo ser desencadeadas por vários fatores associados, como stress, erros alimentares (falta de vitaminas nos alimentos ou excesso de sal e colesterol) e distúrbios hormonais.

- Acíclicas verdadeiras: têm geralmente os processos infecciosos e tumores como fatores responsáveis, a consulta com mastologista deve ser imediata.

- Descarga papilar: é a eliminação de secreção através de um ou vários ductos papilares, que pode ocorrer em uma ou ambas as mamas e representa 10% das queixas em consultório. A descarga papilar bilateral é menos preocupante que a unilateral, mas ambas devem ser avaliadas pelo especialista.

Tumores benignos mais comuns:

- Displasia mamária benigna – Ocorrem geralmente em mulheres jovens, com idade inferior a 40 anos, associadas à má alimentação, ao stress físico e mental, distúrbios hormonais devem ser avaliados por meio de exames apropriados.

- Fibroadenomas – Geralmente são bem delimitados com contorno regular, não aderente e móvel, ocorrem frequentemente nas mulheres jovens até os 25 anos.

Lipomas e peça cística da mama – São os tumores mamários benignos que predominam por volta dos 40 anos de idade, o ultra-som da mama define o diagnóstico.

Tumores malignos:

- O tipo mais freqüente de tumor mamário é o carcinoma, mais freqüente em mulheres que não tiveram filhos ou teve após os 30 anos, o sarcoma é raro.

- Os principais fatores de risco são a reposição hormonal estrogênio na menopausa, obesidade (teriam risco duplo) e as obesas diabéticas e hipertensas risco triplo, antecedentes familiares maternos (avó, mãe, tias e irmãs) podem aumentar o risco em até quatro vezes e o tabagismo.

- O estudo da história do câncer de mama mostra que sua evolução é lenta, longa e gradativa até chegar à fase da metástase (disseminação para o restante do corpo).

DICAS:

- O auto-exame uma vez ao mês é imprescindível.

- Manter peso corporal adequado.

- Melhorar as condições alimentares, com consumo de alimentos mais saudáveis (frutas, legumes, peixes ricos em ômega três).

- Praticar atividades físicas regulares.

- Evitar reposição hormonal com estrogênios, exceto raras exceções.

- Não fume.

#DoençadasMamas #drLeoKahn

4 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :