Cortisol - Sua disfunção pode levar a Obesidade Grave


Cortisol As glândulas suprarrenais são duas glândulas em forma de pirâmide, com cerca de 3,0 cm de largura, 5,0 cm de altura e 3,0 cm de espessura, situadas na parte superior de cada rim. O cortisol é um hormônio produzido nessas glândulas com função na redução de inflamações, controle de estresse, regulação do sistema imune, manutenção dos níveis de glicose sérica e da pressão arte Os níveis diários variam de acordo com o ciclo circadiano, aonde no período de 24 horas uma pessoa geralmente dorme aproximadamente 8 horas e ficam acordadas 16 horas. Assim, os níveis de cortisol basal no sangue são geralmente maiores pela manhã ao acordar (5 a 23 mcg/dL) e depois vão diminuindo ao longo do dia para 3 a 16 mcg/dL. O cortisol é transportado na maioria das vezes ligado a uma proteína plasmática carregadora específica chamada de transcortina, mas também pode ser transportado ligado à albumina ou circular em sua forma livre.

Fatores de risco: - Estresse de fonte interna. - Estresse de fonte externa. - Transtornos depressivos. - Transtorno de ansiedade. - Inaptidão física. - Obesidade abdominal. - Insônia. - Tumor produtor de cortisol. - Aumento de tamanho das adrenais. - Doenças autoimunes. - Doenças infiltrativas da glândula, como a tuberculose ou micoses. Sinais e sintomas: Cortisol Alto: - Perda de massa muscular. - Aumento do peso. - Osteoporose. - Dificuldade escolar. - Baixo crescimento. - Diminuição da testosterona. - Lapsos de memória. - Aumento da ingesta de liquido. - Polaciúria. - Diminuição da libido. - Menstruação irregular. Cortisol Baixo: - Fadiga. - Cansaço. - Fraqueza. - Desejo repentino por doces. - Depressão. O diagnostico é realizado através do histórico, exame físico e principalmente pelo exame de cortisol sanguíneo, urinário ou salivar. Pode ainda ser complementado por imagens, como a tomografia computadorizada ou a ressonância magnética.

SAIBA MAIS: - O cortisol não é armazenado nas glândulas, a liberação é feita de acordo com a necessidade do organismo. - Níveis de cortisol altos ou baixos nem sempre são indicativos de doenças, pois eles podem estar alterados devido ao calor, presença de infecções, insônia, entre outras. - Indivíduos que trabalham à noite esses níveis se invertem. - A prática de atividades físicas regulares auxilia no controle. - Diminua o consumo de cafeína e álcool, principalmente à noite. - Tente dormir 8 horas todas as noites. - Faça dieta equilibrada e saudável. - Aumente o consumo de vitamina C. - O cortisol alto pode causar a chamada Síndrome de Cushing, com o aumento rápido do peso, com acúmulo de gordura na região abdominal, queda de cabelo e pele oleosa. - Quando está baixo e com sintomas de dor abdominal, fraqueza, emagrecimento, manchas na pele e tonturas, principalmente ao levantar, pode indicar que o individuo apresenta a Doença de Addison. Procure seu médico.

#Cortisol #drleokahn

18 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :