Adenoma de Hipófise


Adenoma de Hipófise

A Hipófise é uma glândula localizada no cérebro e tem como função a produção dos hormônios do crescimento, da prolactina, antidiurético e da oxitocina. Os adenomas de Hipófise não tem uma causa bem definida, ocorrem provavelmente por mutações hereditárias, com incidência de 3 a 5 % na mesma família. Nesses casos estão associadas às adenomatoses endócrinas múltiplas, com tumores funcionantes de paratireoide, pâncreas e suprarrenais. Os mais comuns são os secretores de Prolactina (Prolactinomas), de GH (Acromegalia), não secretores (Não funcionantes) e os de ACTH (Doença de Cushing). Podem ser classificados em: - Micro adenomas – menores de 10 mm. Grau 0 – não detectados em exames de imagem. Grau 1 – até 10 mm. - Macro adenomas – maiores de 10 mm. Grau I – aumento de volume com expansão da sela túrcica e sem erosão óssea. Grau II – aumento de volume com erosão óssea localizada. Grau III – aumento de volume com erosões ósseas múltiplas. Grau IV – aumento importante da sela túrcica com perda de limites. Sinais e Sintomas: - Cefaleia. - Diminuição da acuidade visual. - Diplopia. - Desânimo. - Sonolência, - Quedas da glicemia. - Acromegalia. - Crescimento das extremidades (mãos e pés). - Hipertensão. - Diabetes. - Irregularidade menstrual. - Galactorréia. - Alargamento da região frontal e da testa. - Queixo proeminente. - Espaçamento entre os dentes com perda dentária. - Pele oleosa e propensa à acne. - Sudorese abundante. - Alterações respiratórias, cardiovasculares e metabólicas.

O diagnóstico é realizado pelo médico através do histórico e exame físico minucioso, utilizando ainda exames laboratoriais como dosagem dos hormônios hipofisários, de exames de imagens como Raios-X, Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética.

SAIBA MAIS: - A hipófise é considerada a principal glândula do corpo humano. - Ela desempenha o trabalho de regular outras glândulas do corpo como a suprarrenal, tireoide, testículos e ovários. - Além dos adenomas, a região hipofisária pode ser afetada por doenças não-hipofisárias (cuja origem não é a glândula hipófise). - Essas doenças podem se apresentar como tumores não-secretantes, provocando sintomas neurológicos e hormonais. - Entre esses "tumores" não funcionantes da região hipofisária estão: doenças vasculares infiltrativas de origem embrionária, crânio faringeomas, meningeomas, gliomas e tumores metastáticos. - Não se conhecem métodos de prevenção, procure sempre o acompanhamento médico.

#AdenomadeHipófise #drLeokahn

20 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :