HVP - Papiloma Vírus Humano


HVP A infecção pelo vírus HPV é considerada atualmente uma das mais freqüentes infecções sexualmente transmissíveis e está diretamente relacionada com a geração do câncer de colo uterino. Cerca de 10% da população mundial apresentam o vírus e 80% das mulheres entrarão em contato em algum momento da vida, mas quando se leva em conta apenas pessoas jovens, a taxa de infecção pode ultrapassar os 50% em algumas regiões. A maioria dos casos de infecção pelo HPV são assintomáticos e transitórios, após dois anos 90% dos pacientes conseguem ficar curados espontaneamente apenas pela a ação do sistema imune. Problemas ocorrem em 10% que não conseguem se livrar do HPV e desenvolvem infecção permanente. Geralmente esta infecção não resulta em câncer, mas é comprovado que 99% das mulheres que têm câncer do colo uterino foram antes infectadas por este vírus e no Brasil cerca de 7.000 mulheres morrem anualmente por esse tumor.

SINAIS E SINTOMAS: - O HPV pode ser assintomático ou provocar discreta coceira e aparecimento de verrugas com aspecto parecido ao de uma pequena couve-flor na pele e nas mucosas. - Se as alterações nos genitais forem discretas, poderá perceber apenas através de exames específicos. Se forem mais intensas ou graves, as células infectadas pelo vírus podem perder o controle sobre a sua multiplicação e atingir os tecidos - Os exames de Papanicolau e colposcopia são indicados para o diagnóstico da lesão do colo uterino causada pelo vírus HPV e pode ser realizado em consultórios médicos ginecológicos ou laboratórios especializados. - Existem duas famílias de HPV, o de baixo risco e o de alto risco de se transformar em câncer, o diagnóstico do vírus que a paciente apresenta é chamado de captura híbrida para HPV.

SAIBA MAIS: - Utilize sempre preservativo na relação sexual. - Evite cigarro. - Alimente-se com muita fruta e verdura, pois os alimentos que colaboram com o sistema imunológico. - Não exagere nas bebidas alcoólicas. - Existem duas vacinas contra o HPV, sendo que uma inclui os subtipos 6, 11, 16 e 18, e a outra os 45 e 31. Portanto. A vacina inclui os principais, mas não todos os subtipos relacionados ao câncer de colo uterino, logo, a vacinação não elimina a necessidade do exame preventivo anual já que não elimina em 100% o risco de câncer. - A presença do HSV-6 e HSV-11 na vacina ajudam na prevenção do Condiloma Acuminado. - A vacinação é feita em três etapas, sendo a segunda e terceira doses administradas 2 e 6 meses após a primeira. - A vacina não é feita com vírus vivo atenuado e por isso é bastante segura, mas como ainda não existem trabalhos comprovando a sua segurança na gravidez, ela não está indicada neste grupo. - Examine com um espelho, ao menos uma vez por mês, a região da vulva para detectar eventuais verrugas ou lesões, caso isso ocorra procure seu ginecologista.

#HVP #PapilomaVirus #drleokahn

475 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :