Dengue - É uma virose transmitida pelo mosquito Aedes aegypti


Dengue

É uma virose transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, que pica apenas durante o dia, ao contrário do mosquito comum (Culex), que pica de noite. A infecção pode ser causada por qualquer um dos quatro tipos (1, 2, 3 e 4) do vírus da dengue, que produzem as mesmas manifestações.

Sintomas: - Em geral, o início é súbito, com febre alta, dor de cabeça e dores no corpo. - É comum a sensação de cansaço, falta de apetite e, por vezes, náuseas e vômitos. - Podem aparecer manchas vermelhas na pele, parecidas com as do sarampo, e prurido (coceira) no corpo. - Também pode ocorrer algum tipo de sangramento (no nariz ou nas gengivas). - A dengue não é transmitida diretamente de uma pessoa para outra. Atualmente, a doença é considerada um dos principais problemas de saúde pública de todo o mundo. - As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos. A dengue está se expandindo rapidamente e a grande preocupação é de que, nos próximos anos, a transmissão aumente por todas as áreas tropicais do mundo se medidas eficientes não forem tomadas para a contenção das epidemias. - Os transmissores da dengue proliferam-se dentro ou nas proximidades de habitações, em qualquer ponto de água limpa (caixas d’água, cisternas, latas, pneus, cacos de vidro, vasos de plantas). As bromélias, que acumulam água na parte central (aquário), também podem servir como criadouros. A transmissão é mais comum em cidades. Também pode ocorrer em áreas rurais, mas é incomum em locais com altitudes superiores a 1.200 metros. - O diagnóstico inicial de dengue é clínico, feito essencialmente por exclusão de outras doenças. Feito o diagnóstico clínico, alguns exames (hematócrito, contagem de plaquetas) podem trazer informações úteis quando analisados por um médico, mas não comprovam o diagnóstico, uma vez que também podem estar alterados em várias outras infecções. A comprovação, se desejada por algum motivo, pode ser feita através de sorologia (exame que detecta a presença de anticorpos contra o vírus da dengue), que começa a ficar ‘positiva’ a partir do quarto dia de doença. - A dengue pode se apresentar clinicamente de quatro formas diferentes: infecção inaparente, dengue clássica, febre hemorrágica e síndrome de choque. Dentre eles, destacam-se a dengue clássica e a febre hemorrágica. - Infecção inaparente : – A pessoa está infectada pelo vírus, mas não apresenta sintomas. Acredita-se que de cada dez pessoas infectadas apenas uma ou duas ficam doentes.

Tipos de manifestações da dengue: - Dengue clássica:– É uma forma mais leve da doença e semelhante à gripe. Geralmente, inicia de uma hora para outra e dura entre cinco e sete dias. A pessoa tem febre alta (39°C a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjôos, vômitos, manchas vermelhas na pele e dor abdominal. - Dengue hemorrágica:– É grave e se caracteriza por alterações da coagulação sangüínea. Inicialmente, assemelha-se à dengue clássica, mas, após o terceiro ou quarto dia, surgem hemorragias em virtude do sangramento de pequenos vasos na pele e nos órgãos internos. Assim que os sintomas de febre acabam, a pressão arterial do doente cai, o que pode gerar tontura, queda e choque. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte. - Síndrome de choque:– É a mais séria apresentação da dengue e se caracteriza por uma grande queda ou ausência de pressão arterial. A pessoa acometida pela doença apresenta um pulso quase imperceptível, inquietação, palidez e perda de consciência. Há registros de alterações neurológicas, problemas cardiorrespiratórios, insuficiência hepática, hemorragia digestiva e derrame pleural.

Saiba mais: - Lave bem os pratos de plantas e xaxins, passando uma bucha para eliminar os ovos do mosquito. Uma boa solução é trocar a água por areia molhada nos pratinhos. - Limpe as calhas e as lajes das casas. - Lave bebedouros de aves e animais com uma escova. - Guarde garrafas vazias de cabeça para baixo. - Jogue no lixo copos descartáveis, tampinhas de garrafa, latas e tudo o que acumula água. - Mas atenção: o lixo deve ficar o tempo todo fechado. - Em locais de maior ocorrência, use calças e camisas de manga comprida, e repelentes contra insetos à base de DEET nas roupas e no corpo, sempre observando a concentração máxima para crianças (10%) e adultos (30%). - Para reduzir a população do mosquito, é feita a aplicação de inseticida através do fumacê, que deve ser empregado apenas quando está ocorrendo epidemias. O fumacê não acaba com os criadouros e precisa ser sempre repetido para matar os mosquitos que vão se formando.

#drleokahn #dengue #Aedesaegypti

19 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :