Balão Intrabariátrico


Balão Intrabariátrico

O balão intrabariátrico é uma técnica, não cirúrgica, utilizada para tratamento de perda de peso e reeducação alimentar, estimulando receptores do fundo gástrico do estômago e gerando para o cérebro sensação de saciedade precoce. Consiste na introdução de um balão inflável de silicone dentro do estômago por via endoscópica, após a sua introdução, o balão é inflado com cerca de 500 mililitros a 700 mililitros de soro fisiológico, com a finalidade de reduzir a capacidade do estômago e a ingestão de alimentos. O espaço ocupado pelo balão também age na diminuição da capacidade do reservatório gástrico, levando à redução do volume de alimentos ingeridos e a consequente diminuição do aporte calórico ocasionando perda de peso e redução da obesidade Está indicado para pacientes com sobrepeso (IMC acima de 27) ou obesidade (IMC acima de 30), com ou sem doenças associadas, e que já tentaram diversos tipos de tratamentos clínicos prévios, sem sucesso. Está também indicado para obesos que irão se submeter à cirurgia, no pré-operatório, com o objetivo de reduzir o risco cirúrgico dos pacientes. Junto com a colocação do balão deve ser realizado acompanhamento pelo psicólogo, nutricionista, endoscopista e cirurgião bariátrico, sendo que, após a retirada, o paciente deve continuar sendo acompanhado para manter o peso. O tratamento dura até seis meses (vida útil do balão), podendo ser interrompido antes caso o paciente atinja seu objetivo em prazo menor. Nunca pode ficar mais do que seis meses, devendo obrigatoriamente ser retirado após este período. Outro balão pode ser recolocado caso haja necessidade, após um período de repouso.

SAIBA MAIS: Ao contrário dos outros procedimentos para a obesidade - cirúrgicos -, o balão é colocado através da endoscopia digestiva; é de um procedimento simples e realizado ambulatorialmente. O paciente é submetido a sedação leve igual ao procedimento de uma endoscopia digestiva. O anestesista monitoriza a função cardíaca e respiratória, para seu conforto e segurança durante o procedimento da colocação do balão gástrico. O balão é preenchido com soro fisiológico misturado a um corante azul para, no caso do seu rompimento, ser detectado imediatamente através da urina que terá sua cor alterada para um tom azulado. Neste caso o balão deverá ser substituído ou retirado. A retirada do balão é também realizada através de endoscopia. É comum nas primeiras horas após a colocação do balão gástrico, alguns pacientes apresentarem náusea, vômitos e sensação de peso, que podem causar algum desconforto; estes sintomas são minimizados com a prescrição medicamentosa para cada paciente e deve cessar em até três dias. Haverá redução calórica importante na dieta nutricional e é nesta reeducação alimentar que se baseia todo o tratamento do balão intrabariátrico. É um processo lento, trabalhoso e de muita perseverança que necessita da colaboração e comprometimento pleno do paciente, tendo em vista que a obesidade é uma doença de caráter crônico. O balão é ideal para pacientes que estão acima do seu peso, mas não tem indicação ou não querem fazer cirurgia. O procedimento causa redução entre 20% e 30% do peso corporal. É necessário controlar a acidez do estômago durante o tratamento, com medicação específica indicada pelo médico que acompanha o tratamento. Para pacientes muito obesos - IMC superior a 35 -, não é recomendado o balão intragástrico, e sim a banda gástrica ajustável. É necessário que haja acompanhamento multidisciplinar do paciente que passou pela colocação de balão intragástrico.

A equipe médica determinará a frequência desse acompanhamento.

#BalãoIntrabariátrico #obesidade #drLeoKahn

7 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :