Hipertireoidismo - Excesso de produção de hormônio da tireoide.


Hipertireoidismo

Resultado da produção de altas concentrações de hormônios tireoidianos produzidos pela glândula Tireóide, que se localiza na frente do pescoço, ao lado da traquéia. Tem a forma de borboleta, composta por dois lobos e regula uma variedade de processos metabólicos do organismo, como crescimento, fertilidade, nível de cálcio no sangue e nos ossos. As causas podem ser desde fatores genéticos, que desencadeiam problemas no sistema imunológico, principalmente em mulheres entre 20 a 40 anos (Doença de Graves), até o consumo de medicamentos com altas doses de iodo, que provocam produção exagerada de hormônio tireoidiano. Além dessas pode ser ocasionado por certos tipos de inflamação ou infecções virais da tireóide, tumores benignos da glândula tireóide, baixa produção de TSH pela glândula pituitária.

Sinais e Sintomas: - Fadiga e fraqueza muscular; - Perda de peso; - Nervosismo; - Tremores; - Olhos saltados; - Taquicardia; - Intolerância ao calor; - Tendência à diarréia; - Diminuição do ciclo menstrual; - Aumento de tamanho da glândula tireoidiana.

O diagnóstico é realizado pela historia clinica, exame físico e adicionalmente por exames hormonais de sangue, ultra-som e cintilografia que podem ser utilizados para confirmar e definir a causa.

SAIBA MAIS: - Mulheres e homens que tingem os cabelos e absorvem iodo contido em certos tipos de tintura, podem ter seus exames alterados. É preciso conversar com o médico sobre isso. - Várias substâncias com altas concentrações de iodo, tais como comprimidos de alga, alguns expectorantes e amiodarona (medicação utilizada no tratamento de arritmias cardíacas) podem, ocasionalmente, causar hipertireoidismo. - Antes do desenvolvimento de opções atuais do tratamento, a taxa de morte do hipertireoidismo era maior que 50%. - Agora, diversos tratamentos eficazes estão disponíveis, e com o controle adequado, a morte por hipertireoidismo é rara. - A doença pode ser tratada com medicamentos antitireoidianos, iodo radioativo ou cirurgia. - A crise de tireóide é uma exacerbação aguda dos sintomas que podem ocorrer devido a infecções ou estresse. - Pode ocorrer ainda febre, diminuição do estado de alerta e dor abdominal, necessitando nesses casos de hospitalização. - Em sua forma mais leve, pode não apresentar sintomas facilmente reconhecíveis ou apenas cursar com sintomas inespecíficos, como sensação de desconforto e fraqueza. - Dentre as principais complicações do hipertireoidismo estão as complicações cardíacas, incluindo taquicardia, insuficiência cardíaca e arritmia. - Outros sintomas que podem também estar presentes são: presença do bócio (papo), sede excessiva, aumento do lacrimejamento, dificuldade para dormir, pele fria e úmida, vermelhidão ou rubor da pele, pele anormalmente escura ou clara, queda de cabelo, descamação e rápido crescimento das unhas, náuseas e vômitos, atrofia muscular, tremor nas mãos, pressão sanguínea alta, dor nos ossos, protrusão dos olhos, visão dupla, aumento da probabilidade de aborto, dentre outros. Não pare de tomar o medicamento ou mude a maneira de tomá-lo sem consultar primeiramente seu médico endocrinologista.

#hipertireoidismo #doençasdatireoide #drLeoKahn

70 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :