Gripe - Sintomas, Precauções e Complicações


GRIPE

A gripe é uma doença respiratória infecciosa causada pelo vírus Influenza, altamente contagiosa, e que ocorre mais no fim do outono, inverno e início da primavera, afetando milhões de pessoas a cada ano. Existem três tipos deste vírus: A, B e C. O primeiro pode infectar humanos e outros animais, enquanto que o B e C infecta só humanos. O tipo C causa uma gripe muito leve e não causa epidemias. O Influenza tem um revestimento que se modifica constantemente e faz com que o organismo tenha dificuldade para se defender, ficando difícil desenvolver vacinas. Diferente do resfriado que, na maioria das vezes, se dissemina pelo contato direto entre as pessoas, o Influenza se dissemina, principalmente, pelo ar. Quando a pessoa gripada espirra, tosse ou fala, gotículas com o vírus ficam dispersas no ar por um tempo suficiente para ser inalada por outra pessoa. Em menor intensidade, a doença se dissemina pela mão contaminada com o vírus na mão de um indivíduo sadio que se contamina ao levar a mão à boca ou ao nariz. Um dia antes de a pessoa sentir os sintomas da doença, já podem contagiar outras. A gripe normalmente acaba de forma natural depois de dias, resultado da capacidade imunológica de cada indivíduo. É recomendável descansar bastante, se alimentar bem e procurar orientação médica.

SINTOMAS: Tosse, espirros, febre, dores pelo corpo, coriza ou nariz entupido, irritação de garganta, suor excessivo, calafrios, cansaço.

DICAS: - Evite contato com pessoas gripadas; - Não toque em objetos manuseados por essas pessoas; - Evite levar as mãos ao nariz e depois aos olhos ou à boca; - Se estiver resfriado, para assoar o nariz, use lenços de papel descartáveis e jogue-os fora em lugar apropriado; - Lave as mãos com frequência; - Beba muito líquido. Com febre a pessoa transpira mais e a perda de fluídos pode causar desidratação; - Prefira alimentos que contenham vitamina C; - Tome banhos quentes: o vapor alivia a congestão nasal; - Não fume; - Tome chá com limão e mel; - Mulheres grávidas, pessoas com histórico de úlceras e crianças não devem tomar antitérmicos e analgésicos sem ordem expressa do médico; - Nos idosos, a fraqueza causada pela gripe poderá durar várias semanas. A melhor maneira de se proteger da gripe é fazer a vacinação anual antes de iniciar o inverno, época em que ocorrem mais casos. Ela pode ajudar a prevenir os casos de gripe ou, pelo menos, diminuir a gravidade da doença. Sua efetividade entre adultos jovens é de 70% a 90%. Cai para 30% a 40% em idoso muito frágil isso porque estes têm pouca capacidade de desenvolver anticorpos. Contudo, mesmo nesses casos, a vacinação conseguiu proteger contra complicações graves da doença como hospitalização e morte. A imunização deve ser feita por todos que são mais expostos à gripe.

GRUPOS DE ALTO RISCO: - Crianças com menos de 2 anos; - Idosos com mais de 65 anos. A maior parte das mortes causadas pela gripe é entre idosos; - Qualquer pessoa que tenha uma condição médica crônica, como asma ou diabetes; - Mulheres grávidas; - Agentes de saúde; - Pessoas que residem em asilos;

NÃO VACINAR: - Pessoas que tiveram uma reação prévia a esta vacina contra a gripe; - Pessoas que já tiveram uma reação alérgica a ovos de galinha (que é utilizado na produção da vacina); - Indivíduos que tiveram uma desordem caracterizada por paralisia chamada de Síndrome de Guillain-Barré; - Pessoas com alguma doença febril atual.

Efeitos colaterais graves são raros, mas muitas pessoas se queixam de sintomas de gripe fraca, inclusive febre, dores pelo corpo e cansaço. Os efeitos colaterais geralmente começam algumas horas após receber a vacina e podem durar cerca de dois dias. Procure o médico imediatamente se os sintomas de gripes não desaparecerem em no máximo 10 dias ou na ocorrência de febre alta, tosse intensa, falta de ar, respiração difícil, expectoração marrom ou esverdeada, pescoço rígido, dor forte de cabeça, erupção cutânea, dor de garganta, gânglios inflamados e diarreias em crianças. Esses sintomas podem sugerir complicações mais graves, como infecções bacterianas, meningites, sinusites e pneumonias.

#gripe #influenza #drLeoKahn #pneumonia #doençasrespiratorias

94 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :