Hepatite C - Transmitida através do Sangue


Hepatite C É uma doença infectocontagiosa causada pelo vírus denominado HCV que acomete o fígado, sendo transmitida principalmente através do sangue, mas também raramente pode ocorrer através de secreções contaminadas pelo vírus em relações sexuais ou durante o parto. Geralmente não tem cura, apenas controle ao longo do tempo, pode levar a lesão permanente no fígado como cirrose, câncer ou até mesmo o comprometimento total do órgão. Muitas pessoas convivem anos com este vírus sem saber que estão contaminadas aumentando a chance de transmissão e piorando o prognóstico para tratamento. Em alguns casos, o doente pode ter a doença por pouco tempo e logo se restabelecer, é a chamada hepatite aguda, entretanto a maioria dos indivíduos infectados pelo vírus fica com ele por um longo tempo e de forma crônica. Apesar de relatos recentes mostrando a presença do HCV em outras secreções como o leite, saliva, urina e esperma, a quantidade de vírus parece ser pequena demais para causar infecção. O vírus da hepatite C chega a sobreviver de 16 horas a quatro dias em ambientes externos. A transmissão de mãe para filho ocorre em até 35,5% dos partos de mães infectadas, dependendo principalmente da quantidade de vírus circulante no momento do parto. 3% da população mundial, ou seja, 170 milhões de pessoas são portadores da doença na fase crônica, sendo atualmente a principal causa de transplante hepático em países desenvolvidos. No Brasil há cerca de dois milhões infectados e em doadores de sangue a incidência chega a 1,2%.

Fatores de risco: - Usuários de drogas endovenosas. - Receptores de transfusão sanguínea. - Hemodiálise. - Filhos de mãe positiva. - Parceiros com HIV. - Profissional da área da saúde vítima de acidente com sangue contaminado.

A hepatite C é assintomática na maioria dos casos, ou seja, o portador não sente nada após a infecção pelo vírus. Em alguns casos, pode ocorrer uma hepatite aguda que antecede a forma crônica. Nesse caso, o paciente pode apresentar mal-estar, vômitos, náuseas, icterícia, dores musculares.

SAIBA MAIS: Não utilize drogas injetáveis. Certifique-se de que todo o material utilizado para coleta de sangue seja descartável. Cuidado com exposição a sangue por material cortante ou perfurante de uso coletivo sem esterilização adequada em procedimentos médico-odontológicos, tatuagem, acupuntura, manicura, piercing. Use preservativo. O consumo de álcool leva a piora da evolução da doença. Se quiser engravidar ou estiver grávida, faça o teste para saber se é portadora do vírus da hepatite C. Em parturientes com HCV há aparente risco maior no parto normal que na cesariana e o aleitamento materno parece ser seguro. A obesidade, aumento do colesterol e triglicérides e a resistência à insulina são fatores relacionados entre si que desencadeiam o aparecimento da esteatose hepática que associada à hepatite C, leva ao aumento na inflamação e progressão mais rápida para a cirrose. Apesar de não haver demonstração clara dos benefícios em relação à história natural da doença, a atividade física saudável está relacionada à melhora na qualidade de vida, na redução da fraqueza crônica e da depressão e a uma melhora do sistema imunológico, podendo melhorar, portanto a evolução da doença e a resposta ao tratamento. Procure um médico em caso de duvida.

#hepatiteC #drLeoKahn #doençasdofigado

50 visualizações

Visto em

    Gostou da leitura? Compartilhe agora e me ajude a proporcionar informações e orientações aos meus leitores :